Cultura

José do Couto Vieira Pontes, ressurge do passado literário com seu novo romance ‘O Rio por Onde Veio Garcia

por Redação | seg, 04/12/2023 - 13:27

Escritor José do Couto Vieira Pontes, cofundador da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, volta a publicar após longo hiato sem novos lançamentos

Após longo hiato sem o lançamento de novos livros, mas sempre ativo no cenário literário e cultural de Mato Grosso do Sul, o escritor José do Couto Vieira Pontes, membro e cofundador da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL), lança seu novo romance “O Rio por Onde Veio Garcia” (Life Editora) hoje (4), a partir das 19h30, com noite de autógrafos na própria ASL.

Com 160 páginas e 10 capítulos, o livro é um romance com características históricas e ficcionais, fruto de profundos levantamentos e estudos historiográficos do autor.

“Ambientado no início do século 16, no áureo tempo dos descobrimentos portugueses, das explorações marítimas, dos navegadores ibéricos, o enredo desta obra situa o preâmbulo do seu foco narrativo em Lisboa, onde – envolto em um veemente diálogo reflexivo, entre astrolábios, mapas, bússolas, sextantes, canetas e tintas, e embalado pelos ares do ‘fermoso Tejo’ e pelo eco dos canhões das naus lusitanas mar em fora – encontrava-se o lendário protagonista da história: o português Aleixo Garcia, nascido no Alentejo (1485) e falecido no Paraguai em 1525.

Este antológico romance ‘O Rio por Onde Veio Garcia’, é, sem dúvidas, digno das mais destacadas premiações do gênero”, resume o escritor, poeta e ensaísta Rubenio Marcelo, que é colega de Couto Pontes na Academia Sul-Mato-Grossense de Letras e assina o prefácio.

Juiz de Direito aposentado, escritor, historiador e crítico literário, José do Couto Vieira Pontes é ocupante da Cadeira nº 11 da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, da qual é um dos fundadores, ao lado de Ulysses Serra e Germano Barros de Sousa, e a qual presidiu de 1972 a 1982.

É membro emérito/decano do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul. Possui premiações literárias como o prêmio Santos Vahlis e o prêmio A Época. Foi nomeado o primeiro procurador-geral à época da divisão do Estado e participou dos atos de instalação de MS como presidente da comissão para escolha dos símbolos estaduais: hino, bandeira e brasão. 

Nasceu em 1933, em Três Lagoas, e é autor das seguintes obras publicadas: “Deste Lado do Horizonte” (1972), “Jorge Luiz Borges, a Erudição e os Espelhos” (1976), “História da Literatura Sul-Mato-Grossense” (1981) e “Os Vinte Anos da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras” (1991). “Com lucidez, os escritores escrevem para a eternidade, dissecando a realidade de seu tempo e o seu lado oculto aos olhos simplesmente práticos.

Num labor espiritual, eles traçam as veredas do mundo, inauguram novos tempos. Literatura não tem fronteiras e vence o tempo, até mesmo a morte”, reflete José do Couto Vieira sobre a arte literária.

“José do Couto Vieira Pontes, com esse romance épico, firma-se como um dos mais brilhantes escritores de narrativas de Mato Grosso do Sul e nos faz mergulhar nas nossas raízes ancestrais, de um longínquo passado ameríndio e medievo. Atira-nos numa aventura de homens que confiavam na perícia, na bravura e no poder dos sonhos e das iniciativas. O escritor, no auge de seus mais de noventa anos, merecia ver essa obra finalmente materializada”, comenta a escritora, poeta e ensaísta Raquel Naveira, que também pertence à ASL.

“Os rios sempre nos trazem correntezas, e desta vez nos trazem o belíssimo livro de José do Couto Vieira Pontes, um romance épico, histórico e ficcional que tem todo o talento deste escritor que é um dos fundadores da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras e que ajuda a enriquecer cada vez mais a cultura sul-mato-grossense”, comenta o atual presidente da ASL, Henrique Alberto de Medeiros Filho.

 

Serviço:

O livro “O Rio por Onde Veio Garcia”, do escritor e imortal da ASL José do Couto Vieira Pontes, publicado pela Life Editora, será lançado amanhã, dia 4 de dezembro, a partir das 19h30, no auditório da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL), que fica na Rua 14 de Julho, nº 4653 – Altos do São Francisco. Entrada gratuita.

Todos os direitos reservados a Agencia MS Notícias 2023 - Design por Argo Soluções