Capital

Comércio da Capital está otimista com vendas do final do ano

por Redação | qui, 14/12/2023 - 10:40

Por Paola Cenedesi e Ida Garcia

 

Para muitas pessoas essa época do ano é repleta de confraternizações para brindar as festividades de Natal e Ano Novo. Mas, quem também espera brindar esse momento é o comércio com o faturamento de vendas, já que este é o período de maior movimentação na economia.

Para atrair o consumidor o empresário se prepara com campanhas e promoções, as vitrines estampadas com ofertas são a aposta de vendas. A Associação Comercial e Industrial de Campo Grande ( ACICG) espera que aumento em 10% nas vendas de Natal. Conforme a pesquisa a maioria das empresas espera vender acima de R$ 100 com o presentes.

Empresária da área de vestuário Michelli Ferreira está bastante otimista, a expectativa é que as vendas de final de ano tragam maior fluxo maior e, com isso, que seja oportunidade para conquistar novos clientes. “A gente fica o ano todo buscando conquistar mais clientes, mas dezembro é o mês de maior expectativa, aumentamos o estoque e realizamos várias ações para que a meta seja alcançada”, ressaltou a empresária.

O vice-presidente da ACICG, Omar Aukar, considera que este período natalino é a principal para o comércio. “O natal é a principal data de vendas para o comércio, mobiliza também diversas empresas o setor de serviços. Percebemos que nesse final de ano o otimismo da classe empresarial está maior que o visto em 2022. Em nossas pesquisas, a maioria dos empresários entrevistados sinalizou que haveria contratações de mão de obra, um indicador importante na geração de emprego e renda em nossa cidade, que tem uma das menores taxas de desocupação do país”, pontua Omar.

A data não irá passar despercebida ao menos uma lembrancinha o consumidor vai adquirir para presentear. É o caso da Maria Ferreira Silva, atualmente está desempregada, é mãe solo e, por conta desse fator, o natal não será com tantos presentes. “Este final de ano será um pouco diferente, eu irei comprar algumas lembrancinhas apenas para família sem muito gasto, não dá pra começar o ano devendo,” pontuou Maria.

A condição da Maria é também de muitos outros consumidores, ainda assim 2023 foi avaliado como um ano ligeiramente melhor que o esperado, ou seja, superou expectativa para classe de empresários. “Houve, mesmo que pequena, uma redução da taxas de juros, mas ainda há muitas necessidades de desoneração tributária que precisam avançar para que as empresas locais se tornem mais competitivas”, afirma Omar Aukar, vice-presidente da ACICG.

Todos os direitos reservados a Agencia MS Notícias 2023 - Design por Argo Soluções